Partilhar

Instalação de fotovoltaico

O autoconsumo pode levar à redução da fatura de energia elétrica até 80%.

Como reduzir a sua fatura de eletricidade?

Nos últimos anos, a instalação de sistemas solares fotovoltaicos para autoconsumo tem-se popularizado. A instalação de sistemas solares fotovoltaicos de pequenas dimensões destinados ao autoconsumo tem vindo a aumentar, simplificando o processo de instalação (pode consultar o nosso artigo sobre autoconsumo) e permitindo uma melhor remuneração da energia produzida.

Se a energia produzida não é vendida à rede, como é que consigo melhor remuneração?

Os painéis fotovoltaicos produzem eletricidade, geralmente entre as 8h e as 17h, coincidindo com o período em que os seus consumos de eletricidade são mais elevados (considerando o horário de atendimento ao público das 9h às 19h) e eletricidade é mais cara. Na área dos tarifários, poderá verificar que a tarifa regulada em regime tri-horário, pode constatar que a energia consumida nestes período tem o preço de 0,22 €/kWh nas horas de ponta, e a 0,17 €/kWh nas horas de cheias, ou seja, se tiver instalado um painel fotovoltaico que lhe permita reduzir a compra de energia à rede nestes períodos, será equivalente a vender a energia produzida pelo sistema à rede elétrica a esses mesmos preços.

Consumo de energia

Uma empresa com uma fatura de eletricidade média mensal de 192,50 €.

Kit Autoconsumo 1.500 W

A aquisição de um kit de autoconsumo de 1.500 Wp representa um investimento de, cerca de, 1.460 € e permite reduzir o consumo de energia durante o horário de funcionamento.

Poupança

A instalação do kit fotovoltaico para autoconsumo, numa fatura anual de 2.310 €, pode reduzir a sua fatura de energia em 428 €/ano.

Outras dicas
  1. Procure o apoio de um profissional para o ajudar em todo o processo e garantir que escolhe a solução mais adequada às suas necessidades.
  2. Consulte mais do que um fornecedor. Peça vários orçamentos e selecione o que melhor responder às suas necessidades e com melhores condições de instalação.
  3. Confirme que os equipamentos propostos estão certificados de acordo com as Normas Europeias em vigor.
  4. Procure garantia para os seus equipamentos (10 anos em materiais e mão de obra, 90% da potência nominal mínima para 10 anos e 80% dessa para 20 anos).
  5. Realize manutenção periódica aos sistemas solares fotovoltaicos: efetue uma limpeza dos painéis para remoção de poeiras e outros detritos, verifique a existência de sombreamentos, danos nos mesmos e a estrutura de fixação e das ligação ao inversor e contador.
Caso prático

Uma empresa com consumo anual médio de eletricidade de 8.000 kWh (4.000 kWh/ano em cheias, 2.500 kWh/ano em ponta e 1.500 kWh/ano em vazio), o que equivale a uma fatura mensal de 192 € (considerando os valores da tarifa regulada em regime bi-horário com ciclo diário).

A instalação de um kit fotovoltaico para autoconsumo com uma potência instalada de 1.500 Wp, ocupando uma área de 10 m2 orientada a sul e com uma inclinação próxima da latitude local, possibilita uma produção anual média de 2.250 kWh/ano.

Este kit representa um investimento de 1.460 € e uma poupança anual de 428 € em energia, correspondendo a uma redução de 36 € na sua fatura mensal, o que representa um período de retorno de investimento inferior a 4 anos.

A energia produzidas pelos painéis daria para alimentar 18 computadores portáteis (60W), com uma utilização de 8 horas/dia, durante um ano (264 dias úteis).