Partilhar

A importância da Etiqueta Energética

A etiqueta energética é uma ferramenta de apoio à tomada de decisão do consumidor, aquando da aquisição de novos produtos consumidores de energia ou relacionados com energia, que ajuda na escolha de produtos energeticamente eficientes.

A disponibilização de informação precisa e comparável relativamente ao consumo energético de produtos consumidores de energia deve influenciar a tomada de decisão do consumidor, motivando para a escolha de produtos que consumam menos energia e que implicam assim um menor esforço financeiro na sua utilização.

A etiqueta energética é válida em toda a União Europeia, sem necessidade de tradução da etiqueta para qualquer língua. A etiqueta é cada vez mais baseada em pictogramas e em valores de consumo energético que permitem quantificar o desempenho energético e identificar o tipo de produto a que se refere a etiqueta.

Classe A|Classe B|Classe C|Classe D|Classe E|Classe F|Classe G

Em que produtos se encontra?

 

  1. Produtos consumidores de energia (por exemplo equipamentos residenciais) e produtos que não utilizando energia diretamente influenciam o consumo de energia (por exemplo reservatório de água quente);
  2. Produtos com elevada penetração de mercado, mínima de 200.000 produtos/ano (por categoria de produto);
  3. Produtos com elevado potencial de redução de consumo energético e impacto ambiental.

 A etiqueta energética da União Europeia promove um desenvolvimento tecnológico continuo na área da eficiência energética dos eletrodomésticos. Os estudos indicam que a etiqueta energética promove a aquisição de produtos mais eficientes, o que significa uma poupança anual a nível europeu da ordem dos 38,1 TWh, equivalente ao consumo anual de energia elétrica da Hungria.

Como encontrá-la?

A etiqueta energética deve estar sempre disponível aquando da consulta ao mercado para que, a par do preço e das demais características do produto, a eficiência energética do mesmo seja considerada como um dos fatores de decisão. A etiqueta energética, ou no mínimo, a indicação da classe energética do produto deve estar presente sempre que o produto seja apresentado, seja na loja física, numa loja online ou em folhetos promocionais.

A etiqueta energética deve estar disponível na sua versão colorida, para destacar a escala de cores associada à classe energética.

Na loja física cada produto deve apresentar a etiqueta energética completa de modo a que seja imediatamente visível ao cliente que consulta o produto. No caso de produtos vendidos em embalagem, a embalagem deve apresentar a etiqueta (impressa diretamente na embalagem ou colada na mesma). É o caso das lâmpadas, cuja indicação de classe energética deve estar junto ao preço de venda, mas na embalagem, deve estar impressa a etiqueta completa.

Na loja online a classe energética deve ser indicada junto da ficha de características do produto e a etiqueta energética deve estar disponível para consulta via link que permita visualizar a etiqueta completa, bem como a ficha de produto com as demais características do produto que importam no contexto da sua eficiência energética.

A nova etiqueta no mercado

Atualmente, e para dar resposta à crescente eficiência energética dos produtos abrangidos pela etiqueta energética, a escala de classes foi adaptada e surgiram as classes “+” para identificar os produtos mais eficientes. Contudo, a grande maioria dos produtos com etiqueta energética já se encontra classificados nas classes superior, o que dificulta a percepção do consumidor sobre a mais valia de um produto relativamente a outro. Para facilitar esta análise, a etiqueta energética de produtos está a mudar. Visando tornar mais clara a informação disponível na etiqueta energética, a União Europeia reviu e otimizou a etiqueta de acordo com as necessidades do consumidor, sendo o regresso à escala de A a G a diferença mais significativa.

Que etiquetas serão novas em 2021?

A introdução das novas etiquetas energéticas será organizada em etapas, dependendo dos regulamentos específicos da União Europeia. Em 2021, as novas etiquetas serão implementadas nas lojas físicas e online para os seguintes cinco grupos de produtos:
1 de Março de 2021:
• Aparelhos de refrigeração, como frigoríficos e congeladores, incluindo aparelhos de armazenagem de vinhos;
• Máquinas de lavar roupa e máquinas combinadas de lavar e secar roupa;
• Máquinas de lavar louça;
• Ecrãs eletrónicos, incluindo televisores, monitores e ecrãs de sinalização digitais;

1 de Setembro de 2021:
• Fontes de luz (lâmpadas).
Para os demais grupos de produtos, também abrangidos pela regulamentação de etiquetagem energética como ar condicionados, secadores de roupa, aquecedores de ambiente e água etc., as novas etiquetas serão introduzidas gradualmente assim que os respetivos regulamentos novos entrem em vigor.

Quais as novidades da nova etiqueta energética

Para mais informações sobre etiqueta energética consulte o site www.novaetiquetaenergetica.pt