Partilhar

Consumo de energia em casa

Ao longo dos últimos anos tem ocorrido um aumento na procura de melhoria das condições de conforto nas habitações quer no que respeita ao conforto térmico (através da instalação de equipamentos de climatização), quer no que respeita à aquisição de equipamentos que facilitam as tarefas diárias.
Estes comportamentos têm como resultado um aumento do consumo de energia que, inevitavelmente, se reflete na fatura dos consumidores.

Consumo de energia no setor doméstico

De acordo com o Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010 (ICESD 2010), o sector residencial contava, em 2010, com cerca de 3,9 milhões de habitações, verificando-se que esse universo era responsável por 17,7% do consumo anual de energia final (valor superior a 99 GWh em eletricidade e gás natural).

Nos últimos anos, o consumo de energia no setor doméstico tem vindo a alterar-se, subindo a eletricidade para o 1º lugar do ranking da fonte de energia mais procurada no setor habitacional (99,9% das habitações) e o gás natural para a 4ª posição, com um aumento progressivo desde 2006 (21,1% das habitações).

Considerando o universo das habitações existentes, verifica-se que o consumo estimado de eletricidade é de 14 442 GWh e de gás natural de 3 064 GWh, correspondendo a uma despesa global superior a 2.193 mil milhões de euros (cerca de 2.000 mil milhões em eletricidade e 193 milhões de euros em gás natural) para as famílias portuguesas.

Repartição do consumo de energia final por setor

Fonte ICESD 2010

Consumo de energia nas habitações

Numa habitação, o consumo de eletricidade e gás natural é superior nos meses de inverno, devido à utilização dos equipamentos destinados ao aquecimento ambiente, apesar destes equipamento não ultrapassarem, regra geral, o período de utilização de 5 meses por ano (estima-se de 3 meses durante o inverno e 2 meses durante o verão).

Os equipamentos domésticos tipificam-se, assim, tendo em consideração a sua finalidade especifica: climatização, águas quentes sanitárias (AQS), cozinha, equipamentos (computadores, televisão, computadores, entre outros) e iluminação.

Climatização

AQS

Cozinha

Equipamentos

Iluminação

Consumo médio numa habituação

Independemente de dispor de climatização em sua casa, a maioria dos consumos de eletricidade são referentes aos equipamentos da cozinha, já os de gás natural variam entre a cozinha e a produção de águas quentes sanitárias. Tenha em atenção estes valores quando considerar substituir os seus equipamentos. Lembre-se que substituir uma lâmpada antiga por uma de LED pode representar uma poupança significativa, no entanto serão sempre os equipamentos da cozinha que representarão a maior fatia da sua fatura de energia, pelo que, se pretender reduções significativas na fatura de energia, terá que atuar sobre estes equipamentos e optar por modelos mais eficientes.

Consumo de gás natural

HabitaçãoSem climatizaçãoCom climatização
Climatização Aquecimento-23%
Climatização Arrefecimento--
AQS37%47%
Cozinha63%30%
Equipamentos--
Iluminação--

Consumo de eletricidade

HabitaçãoSem climatizaçãoCom climatização
Climatização
Aquecimento
-9%
Climatização
Arrefecimento
-2%
AQS8%3%
Cozinha41%40%
Equipamentos35%33%
Iluminação16%13%

O valor médio da fatura de energia de uma habitação é de €772,00 (€523,00 relativos a eletricidade e €249,00 a gás natural). As poupanças na fatura de energia pela substituição de equipamentos como o frigorífico ou a máquina de lavar roupa podem chegar aos 70€/ano, pelo que, se pretende reduzir a fatura de energia, deverá ler as nossas dicas de poupança nossas e considerar a substituição dos equipamentos mais antigos.

O Poupa Energia pode ajudá-lo a reduzir a sua fatura de energia:

Faça uma simulação e verifique se tem o tarifário mais adequado para o seu perfil de consumo;

Consulte as dicas de poupança e reduza a ainda mais sua fatura pela substituição equipamentos ou mudança de hábitos de consumo.

ARTIGOS

Saber mais sobre energia

Ver Mais