Partilhar

Forno a gás

O forno é um dos equipamentos com maior presença nas cozinhas portuguesas. De acordo com o estudo Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010 (“ICESD 2010”) realizado pela Direção Geral de Energia e Geologia, existe um forno em 65,5% das casa portuguesas. Sendo um dos equipamentos utilizados para preparar refeições, a sua eficiência energética é da maior importância.

Como reduzir o consumo associado ao forno a gás?

Ao adquirir um forno, é importante ter em consideração a classe de eficiência energética: os fornos a gás são mais eficientes que os fornos elétricos e, apesar do gás ser uma fonte de energia fóssil, o seu consumo não produz cinzas ou resíduos sólidos.

Os fornos a gás são, muitas vezes, compostos por outros equipamentos elétricos (“Grills”, ventiladores, entre outros) que permitem outras funcionalidades, mas que implicam consumos elevados, pelo que a sua utilização deve ser devidamente controlada.

Se pondera trocar o seu equipamento e adquirir um forno a gás, deve ter em consideração os seguintes pontos:

  • Ao ligar o forno consegue regular a chama para a o valor ideal, possibilitando uma maior rapidez na confeção dos alimentos;
  • No caso de uma falha de eletricidade conseguirá continuar a utilizar o forno;
  • Um equipamento a gás, apesar de todas as regras em vigor, representa um risco acrescido (por exemplo, fugas de gás) pelo que, quando em funcionamento, deve ser vigiado periodicamente e a sua manutenção deve ser efetuada com a periodicidade, estabelecida no manual de instruções;
  • Ao contrário do forno elétrico, que possui duas resistências (inferior e superior), o forno a gás tem apenas uma fonte de calor na zona inferior, promovendo uma distribuição não uniforme da temperatura;
  • A limpeza de um forno a gás é mais complexa do que de um elétrico, pois obriga a um cuidado acrescido na zona da placa de gás.

Forno antigo

Um forno a gás de tamanho médio e classe energética D, devido à sua baixa eficiência, apresenta um consumo anual de 876 kWh, representando um custo de 112€/ano.

Forno A+

Um forno a gás natural com características semelhantes, de classe energética A+, representa um investimento a partir de 300€ e um custo de 32€/ano.

Poupança

Ao substituir o seu forno antigo por um com classe energética A+, poderá obter reduções nos custos de gás natural na ordem dos 80€/ano.

Outras dicas
  1. Não abra o forno desnecessariamente. Cada vez que o faz está a perder no mínimo 20% da energia acumulada no seu interior;
  2. Procure aproveitar ao máximo a capacidade do forno e cozinhe, se possível, o maior número de alimentos;
  3. Normalmente não é necessário pré-aquecer o forno para cozinhados com duração superior a 1 hora;
  4. Desligue o forno um pouco antes de acabar de cozinhar: o calor residual será suficiente para acabar o processo;
  5. Os fornos com ventilação interna favorecem a distribuição uniforme de calor, poupam tempo e, portanto, gastam menos energia;
  6. Os recipientes de cerâmica ou vidro retêm melhor o calor, permitindo reduzir a temperatura do forno e diminuir o consumo de energia;
  7. O volume é um dos elementos importantes na determinação da eficiência energética. Quando maior o volume, maiores serão as necessidades de energia, pelo que na escolha do forno adequado, deve ter em consideração a dimensão dos recipientes que possui para a confeção dos alimentos, que irá depender da dimensão do agregado familiar.
Etiqueta Energética

A etiqueta energética dos fornos domésticos (Regulamento Delegado (UE) N.º 65/2014) abrange quer fornos elétricos, quer a gás e aplica-se tanto aos fornos isolados como aos integrados em fogões, excluindo os aparelhos que têm função de aquecimento por micro-ondas.

O consumo de energia é medido para um ciclo normalizado, num modo convencional e num modo de ventilação forçada, sendo que é considerado o menor consumo de entre os dois para o cálculo da classe de eficiência energética.

Como ler a etiqueta energética:

Etiqueta Forno a Gás
  1. Nome do fornecedor ou marca comercial
  2. Modelo do fornecedor
  3. Funcionamento a gás
  4. Classe de eficiência energética
  5. Volume útil do forno em litros
  6. Consumo de energia/ciclo em aquecimento normal
  7. Consumo de energia/ciclo em ventilação forçada