Partilhar

Ar condicionado

Os equipamentos de ar condicionado tem sido muito adquiridos nos últimos anos, sendo que as necessidades de arrefecimento podem representar até 2% do consumo elétrico familiar.

Como reduzir o seu consumo associado à utilização do ar condicionado?

Ao contrário do que acontece no caso dos aquecimentos, não é habitual no nosso país construir casas com instalações centralizadas de ar condicionado. Esta situação leva a que a maioria das instalações seja composta por elementos independentes. São, por isso, raras as instalações centralizadas ou coletivas, apesar de serem muito mais eficientes e de evitarem a necessidade de instalar aparelhos nas fachadas dos prédios/moradias.

Antes de adquirir um equipamento de AC, deverá aconselhar-se junto de um profissional qualificado em AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado), de forma a que seja lhe seja fornecida informação sobre o tipo de equipamento e qual a e potência que melhor se adequa às suas necessidades. Adicionalmente, os materiais de construção utilizados, a orientação da casa e o seu desenho, têm também uma grande influência nas necessidades de climatização da casa.

AC em funcionamento

Um equipamento de ar condicionado em funcionamento representa um custo elevado. Esse custo está diretamente relacionado com o setpoint definido para a operação do equipamento.

Ajuste da temperatura

Ajuste a temperatura de funcionamento para uma mais adequada (18ºC Inverno e 25ªC Verão) esta é uma medida sem custos e que permite poupanças significativas.

Poupança

A alteração de 1ºC na temperatura de funcionamento corresponde a uma poupança de 7% no consumo de energia deste equipamento.

Outras dicas
  1. Quando ligar o aparelho de ar condicionado, não ajuste a temperatura para um valor mais baixo do que o normal: não arrefecerá a casa de forma mais rápida, podendo o arrefecimento ser excessivo e, por isso, resultar num gasto desnecessário;
  2. Instalar toldos, fechar as persianas e correr as cortinas são medidas eficazes para manter a temperatura em casa e reduzir a necessidade de recorrer à climatização;
  3. É importante colocar os aparelhos de ar condicionado em locais que não sejam atingidos pelo sol ou onde se verifique uma boa circulação de ar;
  4. No caso das unidades condensadoras se encontrarem colocadas no telhado, é recomendável criar um sistema de sombreamento;
  5. As cores claras em tetos e paredes exteriores refletem a radiação solar evitando, assim, o aquecimento dos espaços interiores;
  6. No verão, deve arejar a casa quando o ar da rua estiver mais fresco (primeiras horas da manhã ou à noite).
Etiqueta Energética

A etiqueta energética de equipamentos de ar condicionado aplica-se aos equipamentos elétricos com capacidade nominal igual ou inferior a 12kW, para arrefecimento ou para aquecimento, nos casos em que o produto não tiver função de arrefecimento.

Existem diferentes etiquetas de acordo com a tipologia de equipamento e funcionalidades associadas: reversível (tipo A), apenas aquecimento (tipo B) ou apenas arrefecimento (tipo C).

Como ler a etiqueta energética:

Etiqueta energética tipo A (Etiqueta de equipamento de reversível):

  1. Nome do fornecedor ou marca comercial
  2. Modelo do fornecedor
  3. Função de arrefecimento
  4. Função de aquecimento
  5. Classe de eficiência energética
  6. Carga de arrefecimento/aquecimento
  7. Eficiência energética sazonal para arrefecimento
  8. Eficiência energética sazonal para aquecimento
  9. Emissão de ruído no interior e exterior da habitação (em dB)

Etiqueta energética (tipo B) (Etiqueta de equipamento de aquefecimento):

  1. Nome do fornecedor ou marca comercial
  2. Modelo do fornecedor
  3. Função de aquecimento
  4. Classe de eficiência energética
  5. Carga de aquecimento
  6. Eficiência energética sazonal para aquecimento
  7. Consumo energético anual em kWh/ano para aquecimento
  8. Emissão de ruído no interior e exterior da habitação (em dB)

Etiqueta energética (tipo C) (Etiqueta de equipamento de arrefecimento):

  1. Nome do fornecedor ou marca comercial
  2. Modelo do fornecedor
  3. Função de arrefecimento
  4. Classe de eficiência energética
  5. Carga de arrefecimento
  6. Eficiência energética sazonal para arrefecimento
  7. Emissão de ruído no interior e exterior da habitação (em dB)